Primeiras Impressões: Ansatsu Kyoushitsu (Assassination Classroom)

Eu não costumo ler mangas que acabaram de começar, principalmente da Jump, que possui um alto índice de cancelamento. Porem resolvi ler Ansatsu Kyoushitsu pois é de um autor que já passou pela Jump e foi responsável por um dos grandes sucessos da revista.

Matsui, o criador do popular manga Majin Tantei Nougami Neuro esta de volta e trocou um demônio excêntrico por um professor aliem.

A historia se passa no colégio Kunugigaoka, uma instituição de ensino com algumas das melhores notas do Japão e que se foca em manter esse nível acima de tudo. Para isso a escola criou a Classe E para juntar os alunos com notas.

Os alunos dessa classe sofrem de bulling constantemente, não so de outros alunos, como também de professores, pois são ditos como a escoria da escola. Tanto que sua sala se localiza em uma pequena e velha construção na parte mais isolada dos terrenos do colégio apenas para não misturar os alunos da Classe E com o restante

Para piorar a situação uma misteriosa forma de vida alienígena com um corpo similar ao de um polvo gelatinoso, chamado Koro, é encaminhado a classe deles como o novo professor após um acordo feito pelo mesmo com o governo.

Perante o acordo, Koro se tornaria professor durante o período de 1 ano, ensinando não apenas as matérias tradicionais, mas também a arte do assassinato para os alunos, que por sua vez teriam de matar o professor antes do fim do ano ou ele explodiria a Terra.

A tarefa seria mais fácil se Koro não fosse um aliem capaz de atingir velocidade de Mach 20, manipular a forma de seu corpo, se autorregenerar, etc.

Os alunos então recebem um armamento especial desenvolvido especialmente para a missão. Ele e inofensivo para o corpo humano porem consegue causar dano no corpo de Koro fazendo ele derreter parcialmente.

Os personagens são carismáticos, principalmente o professor. Ele e excêntrico, sarcástico, brincalhão, e as vezes ate um pouco ingênuo. As caras que ele faz são impagáveis e lembram muito emoticons.

Apesar dele ser o inimigo, por ser professor, ele ajuda os alunos e resolve conflitos, sendo que muitos desses são coisas bizarras e relacionadas a assassinato. Alguns momentos ate parece ser uma parodia de GTO, apesar dos dois serem bem diferentes na essência.

Outro personagem que chama muito atenção e a professora “Bitch” Irina. Uma assassina profissional estrangeira com fluência nas mais diversas línguas e um corpo escultural que recebe a missão de seduzir e matar koro, alem de ensinar inglês “erótico”.

Um manga episódico descontraído, muito engraçado e bem diferente que tem grandes chances de se tornar um manga fixo na Jump por ser a obra com o melhor enredo que passa pela revista em muito tempo. Obviamente tal façanha ainda e algo difícil, mesmo para um autor já conhecido, mas espero não estar errado.

Texto publicado originalmente em 20/09/2012

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.