On the Screen: Sangue de Zeus – Um épico grego de primeira

Sei que vai vir aquele espertinho dizer que não, Sangue de Zeus não é anime, pois foi criado por um time americano, enquanto tem os ditos mais cults que vão aceitar esse texto pois no Japão tudo é anime, olha so. Sendo anime o mesmo que animação pelas bandas do sol nascente. Uma literal tradução.

E por mais que ambos estejam corretos no ponto da produção e no significado real da palavra, eu vejo esse mais como um anime devido ao seu estilo. A animação de Sangue de Zeus, ou Blood of Zeus, foi feita justamente para simular um desenho oriental.

O que quero dizer com isso é que se Sangue de Zeus passasse na sua TV dublado em japonês e sem você ter um mínimo de informação iria dizer na hora que se trata de um anime, tamanha a semelhança.

Ainda assim o tema central é inegavelmente ocidental. Um épico de mitologia grega, bastante inspirado em clássicos como Hércules, Xena, A Odisseia, Jasão e os Argonautas e Fúria de Titãs, para dizer alguns. Mostrando o que a de melhor dentro da famosa tragédia grega e constante traição entre deuses manipulativos. Sem dúvida tropes que marcaram TV e cinema.

Seres poderosos bem próximos dos humanos em diversos pontos, e ainda assim capazes de ações que jamais caberiam a um mero mortal. E no espectro oposto dessas conspirações olimpianas temos justamente um mortal, Heron, mais um filho bastardo. Semideus, aparentemente sem poderes, por mais que seja um guerreiro incansável. Sangue do próprio Zeus, como diz o título da obra.

E por mais que os deuses chamem muito a atenção, principalmente numa série que presa mostrar os locais mais famosos dessa mitologia, os humanos é que roubam a cena. Heron é muito carismático, sendo o protagonista perfeito, cheio de defeitos. Ao lado dele temos a amazona Alexia, que traz consigo um ar de guerreira impecável e assim gera as melhores cenas de ação.

Mas eu diria que o troféu de melhor personagem fica com o vilão demoníaco Seraphim. Outro bastardo, com um passado oculto e poderes que jamais deveria caber a um mortal. Um ser de puro ódio que a medida que se procede no enredo acaba se mostrando o mais humano de todos, possuindo o melhor arco de desenvolvimento e sendo um dos poucos vilões pelo qual você torce a favor ou odeia com todas as forças dependendo do momento em tela.

Cada um dos personagens principais é muito bem trabalhado, explorando bastante os pontos positivos e negativos de cada um, ao ponto de o vilão ter um motivo por trás extremamente aceitável ao mesmo tempo que demonstra ações grotescas. E isso é fantástico.

No fim Zangue de Zeus se mostra uma grande mistura de fontes, que em teoria não deveria funcionar, mas que no fim consegue se consolidar como uma obra única e extremamente divertida, ao ponto de que eu soltaria a máxima de que este e o melhor anime americano desde o Avatar de Aang e Korra.

Porem esse não é sem suas falhas. O ritmo muda próximo ao final, tem partes em que os frames parecem estar com o tempo errado e existe uma leva grande de personagens mal utilizados, muitos inclusive sendo apenas pontos de choque, ou seja, daqueles sem fala que você vê que vai morrer de forma brutal muito antes da fatídica cena.

E ainda assim, com todo esse enredo dramático, mundo cativante, personagens bem escritos e lutas épicas eu não poderia deixar de recomendar a obra. Pois no fim esses problemas são muito poucos e definitivamente não são uma constante na obra.

Tirando isso, eu falo aqui apenas do começo, a temporada 1 com seus 8 episódios. Logo eu espero que na parte 2 muitos desses problemas sejam resolvidos, incluindo a exploração de alguns personagens deixados de canto, principalmente no que diz respeito aos deuses.

Logo, vai lá, assista Sangue de Zeus. Ignore que é uma experiência curta, pois tudo desse começo é muito bem finalizado e o todo da obra até o momento é extremamente solido. E repito, um dos melhores animes americanos, e isso somente tendo míseros 8 episódios.

Você vai gostar, acredite em mim. E nisso vai querer mais. Portanto vamos combinar agora, se você achar bom Sangue de Zeus, recomende. Faça mais pessoas assistirem, e quem sabe assim a gente faz a Netflix perceber que gostamos do anime. Pois não sei se consigo aguentar mais um cancelamento vindo deles…

GALERIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.