Resenha: Kokuhaku (Confession)

Kokuhaku, conhecido nos Estatos Unidos como Confession, e um mangá de suspense da autoria de Nobuyuki Fukumoto (Akagi, Seizon – Life) e ilustrado por Kaiji Kawaguchi (Boku wa Beatles, Seizon – Life).

A história começa aparentando estar avançada, com dois homens presos no topo de uma montanha em meia a uma forte nevasca. Não se sabe como chegaram lá, o motivo da escalada ou quem são eles.

O autor simplesmente nos entrega uma cena onde um dos personagens está ferido e ambos se encontram encurralados pela natureza. Prevendo a própria morte Ishikura decide que antes de partir deve aliviar sua alma, assim revelando seu maior pecado.

Durante outra expedição, pela mesma área, sua grande paixão platônica, Sayuri, acabou sendo sua dupla. Depois de ficarem sozinhos a paixão se transforma em ódio e o assassinato foi cometido.

Parece que já chegamos no final, mas tudo muda quando Asai decide se arriscar em meio ao vento congelante para salvar seu colega. Por sorte o alojamento se encontrava a poucos metros de distância, e com pouco esforço ambos se salvam.

Com a equipe de resgate confirmada para o dia seguinte so o que resta é esperar. Mas o que viria primeiro, a salvação ou a danação? A poucos minutos Ishikura se revelara um assassino e pouco se sabe o que passa em sua mente.

Nesse instante começa uma jornada pela psique humana. A desconfiança paira no ar e esses dois homens se veem, a cada hora que passa, prestes a desmoronar. Qual será o primeiro a agir? O que se passa na mente desses sujeitos? Seria minha ação a correta ou fruto de uma mistura de angustia e desespero?

Embarque nessa jornada de suspense onde o clima esmaga o leitor feito uma folha de papel. Kokuhaku e, sem dúvida, uma das obras mais geniais do gênero. Um must read para qualquer fã de mangás.

Texto publicado originalmente em 29/06/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.